Investidor tem mais uma opção de título imobiliário

Novos conjuntos de siglas farão parte da vida de corretoras e da carteira de investidores que procuram por renda fixa. Depois de percorrer um grande caminho combinando assuntos administrativos, as Letras Imobiliárias Garantidas (LIGs) estão com registro aprovado pela B3, bolsa de valores oficial do Brasil, e serão encontradas com mais frequência no mercado imobiliário brasileiro a partir deste momento.

Para quê elas servem as Letras Imobiliárias Garantidas?

As Letras Imobiliárias Garantidas serão emitidas são emitidas para recolher fundos para o ramo imobiliário, do mesmo jeito que as LCIs (Letras de Crédito Imobiliário) e os CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários). A instituição financeira Santander foi a primeira a inaugurar a nova prática de investimento. Na última semana, o banco efetuou duas emissões, totalizando cerca de R$ 24 milhões, com prazo de 3 anos, ou seja, as pessoas que investiram nas LIGs podem se desfazer das letras depois de 3 anos de compra.

Que investidores poderão investir

Em entrevista para a agência de notícia Rueters, o diretor de da Tesouraria do Santander Brasil, Luís Masagão, informou que os títulos foram vendidos apenas para investidores qualificados (que têm capital investido que supera a marca de R$ 1 milhão). A nova operação está dentro dos planos do banco que pretende ser  competitivo na oferta de financiamento imobiliário.

+Financiamento imobiliário: conheça as opções

“Estamos considerando fazer uma nova emissão nesta semana”, disse Masagão à Reuters. A LIG propõe ser melhor que outros ativos imobiliários já que oferece garantia dupla para quem está investindo: além da proteção do próprio banco que emitiu o título (seu patrimônio), a outra garantia será uma carteira de ativos imobiliários específica para este finalidade, que não vai poder ser usada para quitar outros débitos da instituição no caso de declaração de falência.

Do mesmo jeito que a LCI, a LIG tem como ponto positivo a isenção do imposto de renda – inclusive s você for estrangeiro, isso também valerá para você. Outro benefícios do título é que a rentabilidade dele pode variar conforme a variação cambial. Inclusive são esses atributos que podem futuramente chamar bastante a atenção de estrangeiros pelas LIGs.

Inspiração para a criação das LIGs

As Letras Imobiliárias Garantidas foram inspiradas nos covered bonds (títulos de dívida emitidos por um banco ou instituição hipotecária e garantidos contra um conjunto de ativos que, em caso de falha do emitente, podem cobrir os sinistros a qualquer momento. Eles estão sujeitos a legislação específica para proteger os detentores de títulos), que são bastante utilizados em países da Europa, especialmente quando alguém quer financiar imóveis a longo prazo. Fora os bancos, sociedades de crédito, financiamento ou investimento, companhias hipotecárias e associações de poupança e empréstimo poderão emitir as LIGs.

As outras alternativas

Além das Letras Imobiliárias Garantidas, há também outras formas de financiamento no mercado imobiliário. A duas principais são a poupança e o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), que juntos somam 81% do total de recursos disponíveis. As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) apresentam uma parcela inferior do financiamento do setor com 13% e 6% na devida ordem.

Após 3 anos, o Banco Central (BC) normalizou a LIG em maio deste ano. De acordo com o BC, essa nova forma de financiamento tem como objetivo flexibilizar e expandir as fontes de recursos para o setor imobiliário, podendo assim ajudar no crescimento do crédito nos próximos anos, além, é claro, de aumentar a participação de investidores de outros países na estrutura de financiamento das instituições financeiras emissoras.

Deixe uma resposta